Comissão Própria de Avaliação

Faculdade Arquidiocesana de Pirapora

Apresentação

A Comissão Própria de Avaliação (CPA) tem por objetivo conduzir os processos de avaliação internos da instituição, bem como de sistematizar e prestar as informações solicitadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

O processo de Autoavaliação é extremamente complexo, pois conduz a uma reflexão crítica sobre as atividades e ações desenvolvidas. É um processo que objetiva detectar os avanços, as fragilidades, os desafios e propor melhorias para a construção de um ensino de qualidade coerente com as novas demandas do mercado.

Membros

...

Professora Leana Mello - Presidente

...

Professora Mariana Aparecida Adalberto de Carvalho

...

Acadêmica Mariana Stefany Oliveira do Nascimento

...

Acadêmico Marcelo Trindade Rosa Machado

Atribuições

O artigo segundo do "Regimento Interno da Comissão Própria de Avaliação", estabelece as seguintes atribuições aos seus membros:

I. conduzir os processos de autoavaliação da Faculdade;

II. preparar o projeto de auto-avaliação institucional a ser encaminhado à Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior - CONAES;

III. determinar procedimentos de avaliação interna, em consonância com as determinações da CONAES;

IV. sistematizar, analisar e interpretar as informações relativas a avaliação interna, compondo assim uma visão diagnóstica dos processos pedagógicos, científicos e sociais da instituição e identificando possíveis causas de problemas, bem como possibilidades e potencialidades;

V. dar ampla divulgação de sua composição e de todas as suas atividades;

VI. propor à Diretoria da Faculdade ações que melhorem a qualidade das atividades acadêmicas, a serem encaminhadas às instâncias competentes;

VII. receber a Comissão Externa de Avaliação e prestar as informações solicitadas pela CONAES e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP;

VIII. convocar professores e técnico-administrativos, na forma da lei, e convidar alunos e membros da comunidade externa para prestar informações, fornecer documentos e detalhar dados enviados;

IX. propor alterações nas competências da CPA à Direção;

X. enviar o relatório final de avaliação para conhecimento da Direção.

Parágrafo Único. O caráter diagnóstico e formativo da autoavaliação deve permitir a reanálise das prioridades estabelecidas no projeto institucional e o engajamento da comunidade acadêmica na construção de novas alternativas e práticas.